Curso Avançado de Jornalismo para Editores – Parte 3

Olá caros alunos, espero que tenham aproveitado as férias. Hoje discutiremos mais um assunto que fará o seu site, revista ou jornal virar um bestseller ou mostclicked. Olha só:

Prioridade 4: Polêmica é importante ou não?

Claro que é, né. Aqui não tem polêmica que caiba. E espero que quem estudou as partes 1 e 2 já tenha percebido o truque. O título acima fica mais tempo no cérebro e ativa mais neurônios do que se fosse assim:

Prioridade 4: Polêmica

De fato, a polêmica é extremamente útil. Sempre que tiver a oportunidade, ao invés de exibir a informação de forma direta, apresente-a em forma de questão duvidosa. Ao ler o seu título, o leitor vai passar algumas frações de segundo, talvez mais, recuperando em sua memória as conclusões que ele já tirou sobre o assunto, ou tentando associar o assunto com outro que ele “já conhece”. O ponto de interrogação no título não é necessário e deve até ser evitado – para que o leitor não perceba muito rápido a sua intenção. O importante é provocar esse ping-pong de sim ou não nesses cerebrozinhos consumidores. Complicado? Passemos aos exemplos:

Pêloamordedeus – sensualidade e polêmica, a combinação invencível (Portal Terra)

Isso foi visto na Parte 1 do curso: a polêmica é apenas uma maneira de disfarçar a propaganda da revista Playboy. O leitor acha que está participando de uma discussão sobre estética feminina, quando na verdade está sendo convencido à comprar ou clicar. Divulgar ou criar uma “polêmica” é ainda mais fácil do que tocar o terror:

Depilação de Nanda Costa na Playboy causa polêmica nas redes sociais” – Portal Terra

Depilação íntima de Nanda Costa na “Playboy” gera polêmica nas redes sociais” – Portal IG

Nanda Costa aparece deslumbrante no lançamento de sua polêmica PLAYBOY” – Contigo

Nudez de Nanda Costa na ‘Playboy’ é criticada e defendida” – Portal Globo (obrigado ao Portal Globo por evitar a palavra “polêmica”, isso tava quase repetitivo)

… e mais 474 mil hits no Google com a expressão polêmica playboy nanda costa.

Aliás, esta é a verdadeira utilidade da polêmica: criar laços. Não é apenas a revista Playboy que é vendida pela polêmica, todos os outros portais e revistas entram na mesma onda, e aumentam suas vendas (com este post, até leconnector entrou na dança).

Polêmica: apresentador de TV não consegue controlar ereção de microfone na frente das câmeras.

Polêmica! Apresentador de TV não consegue controlar ereção de microfone diante das câmeras!

Mas a polêmica não serve apenas para aumentar a produção mundial de esperma. Ela também pode e deve ser usada para manter o leitor na patinação mental, evitar que sua mente evolua e, ao mesmo tempo, fazê-lo sentir-se inteligente. É o caso de reportagens sobre a legalização do aborto, da maconha, do casamento gay, do porte de armas, sempre úteis pra quando alguém ameaça mudar a lei, ou mesmo fora de contexto, pra evitar que questões como voto obrigatório, controle de corrupção e do uso da verba de gabinete, do abuso de autoridade, da liberdade de expressão, da facilidade de transferir recursos a paraísos fiscais e muitas outras tenham algum espaço. Não que a legalização do aborto e do casamento gay sejam menos importantes, mas simplesmente porque essas questões podem ser vistas e revistas até o fim dos tempos sem incomodar a sua vida de editor.

‘As vezes a gente tá sem assunto, não porque não tem de que falar, mas porque não quer falar de certos assuntos. Pra essas ocasiões, tenha sempre uma polemicazinha na gaveta.

Bom, a aula de hoje termina por aqui, e ainda não sei quando será a próxima. Aproveite esse intervalo para treinar geração de polêmicas. Basta seguir a seguinte regra: polêmica nova: deixe claro que é nova (palavras-chave: “… gera/cria polêmica”);  Polêmica antiga: faça o leitor pensar que seu artigo acaba com ela (palavras-chave: “Saiba tudo sobre…” ou “A verdade sobre…”).

Até a próxima!

[Parte 1 (Quantidade e Propaganda)] — [Parte 2 (Terrorismo)] — [Parte 3 (Polêmica)] — [Parte 4 (abortando revoluções)]

Anúncios

5 comentários

  1. […] Este texto faz propaganda de um jogo de vídeo, mas ao mesmo tempo ele mostra como a mídia provoca polêmicas para vender produtos. Seu foco é diferente, mas ele concorda com a Parte 3 do Curso de Jornalismo Leconnector: […]

  2. […] e atriz”, até ganhou “prêmio de melhor polêmica” (entenda a ironia aqui), mas antes de desprezá-la, tente descobrir o que estão fazendo seus ex-colegas do curso de […]

  3. […] 1 (Quantidade e Propaganda)] — [Parte 2 (Terrorismo)] – [Parte 3 (Polêmica)] — [Parte 4 (abortando […]

  4. […] 1 (Quantidade e Propaganda)] – [Parte 2 (Terrorismo)] – [Parte 3 (Polêmica)] – [Parte 4 (abortando […]

  5. […] 1 (Quantidade e Propaganda)] – [Parte 2 (Terrorismo)] – [Parte 3 (Polêmica)] – [Parte 4 (abortando […]

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: