Curso avançado de jornalismo para editores – parte 1

Leconnector tem sido acusado de ser contra a mídia, certamente um mal-entendido (ou um mal bem-entendido?). Este post é o primeiro de uma série que visa melhorar a qualidade e sobretudo a eficácia do trabalho de informar. Ele foi feito pensando em você, editor, preocupado com as vendas do seu jornal ou revista, e até em você, editor digital, que tenta ter mais cliques no seu portal.

Depois de anos de carreira jornalística, você já esqueceu aquela imagem romântica do jornalista que sai em busca da verdade para mostrá-la às pessoas comuns. Você agora sabe o que é o jornalismo profissional: vender. Vender produtos ou pessoas ou ideologias, pouco importa, o importante é vender.

Prioridade 1: QUANTIDADE

Observe o exemplo de veículos bem-sucedidos: quantidade conta mais do que qualidade.  Isso garante mind share para suas bases, sejam elas quais forem. O portal Globo, por exemplo, neste 27 de julho, mesmo depois da sexta-feira quase-santa em que todos os portais noticiaram obsessivamente a visita do papa Francisco, continua insistindo. Observe a figura:

No Globo.com a obsessão pelo papa continua (captura de tela do 27 de julho de 2013, 04:56)

No Globo.com a obsessão pelo papa continua (captura de tela do 27 de julho de 2013, 04:56)

Entendeu a importância da quantidade? Não? Então veja a mesma imagem mastigada:

globo.com com anotações

Tudo bem que a vinda do papa ao Brasil é um evento importante, mas ele ocupou 60% da parte superior na página inicial do portal. As notícias não-papais ficaram na coluna da esquerda, lá onde ninguém olha. UOL, Estadão e Terra também seguiram um caminho parecido, só não chegaram à overdose. De qualquer forma, lembre-se de que a internet é livre, o leitor clica onde quer clicar. A você cabe a função de fazê-lo querer clicar onde você quer que ele clique. Quantidade, lembre-se.

E só pra reforçar a idéia, no mesmo horário, mesmo dia, o portal de notícias da Record tinha isso aqui sobre o papa:

papa record

Entendeu?

Prioridade 2: PROPAGANDA TEM QUE SER DISCRETA

Tudo bem, você tem seus anunciantes oficiais, esses que pagam oficialmente, recebem nota fiscal e um espaço bem definido no seu portal, jornal ou revista.  Mas esses aí estão em desvantagem porque o leitor percebe instantaneamente que se trata de uma propaganda. A maioria deles vai folhear rapidinho, sem ler a propaganda, a menos que esta tenha algo de realmente especial. A melhor maneira de fazer uma propaganda eficaz, então, é fazê-los pensar que é uma reportagem, não uma propaganda. A seção “Tecnologia” ou “Vida moderna” ou outra do tipo é a melhor para isso, veja a veja:

veja vida digital 270713

Acima: página “Vida Digital” do 27 de julho de 2013 da revista Veja (http://veja.abril.com.br/vida-digital/)

Em seções assim dá pra fazer qualquer tipo de propaganda, até divulgar o preço, o leitor nem vai desconfiar. Mas você também pode fazer propaganda de maneiras mais sutis. Nos exemplos abaixo, a forma de escrever é mais importante do que o conteúdo. Examine:

exame seção negócios

(Seção negócios da revista Exame, 27/07/13)

E a mesma página após “rodar” o quadro maior:

seção negócios revista Exame - Eike

Percebeu a diferença de tratamento entre a Natura e Eike Batista? Dá pra ganhar muito (não necessariamente dinheiro) se você souber trabalhar a sua seção negócios. Mas isso é brincadeira pra gente grande, o seu portal vai ter que fazer alguns milhões de cliques para que você possa brincar também.

Mas continue seguindo o curso avançado de jornalismo e você chega lá!

Não deixe de comentar pra fazer perguntas e sugestões de assuntos para o curso. Até a semana que vem!

[Parte 1 (Quantidade e Propaganda)] — [Parte 2 (Terrorismo)] — [Parte 3 (Polêmica)] — [Parte 4 (abortando revoluções)]

Anúncios

5 comentários

  1. […] à segunda parte do curso avançado de jornalismo. Se você não viu a primeira, basta clicar aqui. Mas você pode clicar mais tarde, a ordem das aulas não é muito […]

  2. […] que é, né. Aqui não tem polêmica que caiba. E espero que quem estudou as partes 1 e 2 já tenha percebido o truque. O título acima fica mais tempo no cérebro e ativa mais […]

  3. […] Olá meus caros alunos aspirantes a editores. Hoje continuamos o curso com uma dica super avançada que exige prática e experiência com as prioridades básicas do jornalismo. Por isso, se você está caindo aqui pela primeira vez, pode começar pela Parte 1 (Prioridades: “Quantidade” e “Propaganda”). […]

  4. […] também espalhada meio que por todos os lados nas quatro aulas do Curso Avançado de Jornalismo para Editores […]

  5. […] foi comentado em vários portais de notícias e jornais. Alguns jornalistas parecem ter feito o Curso de Jornalismo para Editores do Leconnector e abusado da “liberdade de […]

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: